BIOGRAFIA

WALTER SALLES

Walter

JOÃO SALLES

HISTÓRIA

1985 – Walter dá início às filmagens da série: Japão, Uma Viagem no Tempo.

1986 – A série Japão, Uma Viagem no Tempo é exibida em um formato de 5 episódios na TV Manchete.

1987 – Walter segue os moldes da série sobre o Japão e inicia a série China, o Império do Centro. O programa vai ao ar, com direção de João Salles.

 

A produtora Eróica se torna VideoFilmes

 

1987 – Os irmãos Walter e João Moreira Salles criam a VideoFilmes.

1987 – A VídeoFilmes produz a série Artistas Brasileiros, série que inspira a criação do documentário Krajcberb – Poeta dos Vestígios  lançada neste mesmo ano.

1988 – Produziu o especial musical Marisa Monte.

1989 – Produção do filme Chico – o País da Delicadeza e a série América.

1989 – João dirige o documentário experimental Poesia É Uma ou Duas Linhas e Por Trás Uma Imensa Paisagem.

Movimento em uma avenida de Pequim. 1987 - China, o Império do Centro.
Vinicius de Oliveira e Fernanda Montenegro. 1997 - Central do Brasil

1990 – A VideoFilmes ajuda a expandir o mercado audiovisual nacional, com produções de filmes para cinema e TV.

Nessa época a produtora produz diversos comerciais para grandes marcas do mercado como a Free, Hollywood, Shell, Ipiranga, e comerciais estrelados por Ayrton Senna.

1990 – João Moreira Salles dirigiu o especial Blues. Co-produzido pela rede Manchete.

1992 – A VideoFilmes produz o seu primeiro longa-metragem de ficção A Grande Arte. Dirigido por Walter Salles e escrito por Rubem Fonseca, foi o único filme brasileiro a entrar em cartaz em 1992. 

1992 – Neste mesmo ano, a produtora dedicou- se a diversos documentários e especiais musicais sobre grandes compositores brasileiros entre eles Caetano Veloso – Circulandô Ao Vivo e João e Antônio.

1993 – Walter Salles e José Henrique Fonseca co-dirigem o Bossa Nova.

1995 – Walter Salles realiza sua primeira co-direção com Daniela Thomas com o filme Terra Estrangeira.

1996 – Walter Salles volta a explorar o universo do artista Krajcberg com o curta documental Socorro Nobre.
O filme foi sua primeira fonte de inspiração para a sua próxima obra: Central do Brasil.

1997 – A VideoFilmes produz Central do Brasil de Walter Salles, um marco no cinema nacional com mais de 6 milhões de espectadores ao redor do mundo. O filme foi lançado em 1998 e ganhou mais de 50 prêmios nacionais e internacionais.

1998 – Dando continuidade a parceria de direção, Walter Salles e Daniela Thomas dirigem seu segundo filme juntos, O Primeiro Dia.
João Moreira Salles co-dirige com Arthur Fontes a série Futebol.

1999 – A VideoFilmes produz o longa documental Notícias de Uma Guerra Particular, dirigido por João Moreira Salles e Kátia Lund.   

2000 – O novo milênio trouxe mais uma parceria entre Walter Salles, Daniela Thomas e Fernanda Torres.

A ARTE propôs que cineastas de diversas nacionalidades desses suas visões sobre os anos 2000. A empreitada rendeu no média-metragem Minuit, exibido na TV e no longa O Primeiro Dia lançado em circuito comercial.

2001 – Walter Salles dirige o filme Abril Despedaçado. Com roteiro do próprio diretor, Karim Aïnouz e Sérgio Machado.
A produção conquistou o prêmio Leoncio D’oro no Festival De Veneza de 2002.

2001 – Lançamento do filme Lavoura Arcáica de Luiz Fernando Carvalho, baseado na obra de Raduan Nassar.
Ainda este ano, Sergio Machado lança o documentário Onde a Terra Acaba sobre a vida e obra do cineasta Mário Peixoto.

2002 – A VideoFilmes produz o longa Madame Satã. Filme de estreia do diretor Karim Aïnouz. Também neste ano, a produtora entre como co-produtora do filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, com a O2 Filmes.

2002 – Neste ano também, é lançado o longa documental Edifício Master de Eduardo Coutinho, produzido pela VideoFilmes.

2003 – João Moreira Salles dirige seu primeiro longa documental, Nelson Freire.

2004 – João Salles dirige o longa documental Entreatos.
O documentário Raízes do Brasil do renomado Nelson Pereira dos Santos.

2005 – A VideoFilmes produz Cidade Baixa o primeiro longa de ficção de Sérgio Machado.

2006 – O diretor Nelson Pereira dos Santos dirige Brasília 18%. Produzido pela VideoFilmes. Neste mesmo ano, realiza uma co-produção do filmes Casa de Areia dirigido por Andrucha Waddington.

2007 – A VideoFilmes produz o segundo longa do diretor Karim Aïnouz, O Céu de Suely.
Neste mesmo ano, a companhia também lança o documentário de João Sales Santiago e Jogo de Cena de Eduardo Coutinho, além da co-produção do filme Mutum de Sandra Werneck.

2008 – Walter Salles volta ao cinema com Linha de Passe. co-dirigido com Daniela Thomas.

2009 – A produtora aposta no cineasta estreante Eduardo Valente com o filme No Meu Lugar.
Neste mesmo ano, a produtora lança mais um filme Eduardo Coutinho, o Moscou.

Rodrigo Santoro no balanço. 2001 - Abril Despedaçado.
Caetano Veloso cantando. 2010 - Uma Noite em 67.

2010 – A Videofilmes produz o primeiro longa-metragem de ficção do cineasta Eryk Rocha, Transeunte.

2010 – No mesmo ano é produzido o documentário Uma Noite em 67, de Ricardo Calil e Renato Terra. Também realiza uma co-produção de Diário de Uma Busca, de Flávia Castro, que levou o Prêmio do Júri nos Festivais de Gramado e Havana.

2011 – É lançado As Canções, de Eduardo Coutinho, mais um filme do diretor produzido pela companhia. E em 2015, seu último filme Últimas Conversas, finalizado por João Moreira Salles.

2015 – Walter Salles dirige o longa-metragem  Jia Zhang-Ke – Um Homem de Fenyang, sobre o renomado cineasta chinês.

2016 – A produtora participa na co-produção, em conjunto como a Cinemascópio, SBS Productions e Globo Filmes, do aclamado Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, que concorreu à Palma de Ouro do Festival de Cannes. 

2019 – A VideoFilmes produz os longas Deslembro, de Flávia Castro e Breve Miragem do Sol, de Erik Rocha, além da série Irmãos Freitas, exibida no canal Space e no streaming Amazon Prime.

2019 – Começa a produção do documentário Argelino por Acaso, com direção de Kairm Ainouz.